Para Letrux, sua música inclui “todos meus objetos de paixão” – GQ

1

“Letrux em Noite de Climão” é o show – e o disco – de Letícia Letrux que incendiou o Auditório Ibirapuera, em São Paulo. “Ninguém Perguntou por Você” é seu hit mais ouvido: 900 mil plays no Spotify.

Com vocês, Letrux. (61.900 seguidores, 1.527.306 visualizações, 73.232 ouvintes mensais)

GQ Brasil – Disco, digital, YouTube ou show?  

Letrux – Show, o poder do ao vivo me toca muito. O palco é um lugar de muita permissividade. É uma maravilha ver um bom show, volto pra casa mexidíssima.

GQ Brasil – Música que você está ouvindo agora?

Letrux – “Orgueilleuse”, da Anaïs Sylla, uma cantora francesa que está morando no Brasil. Ela acabou de lançar um EP, ouvi hoje pela primeira vez e já adorei.

GQ Brasil – Com quem seria o featuring perfeito?

Letrux – Se puder sonhar alto, PJ Harvey, St. Vincent ou Rita Lee.

GQ Brasil – Um look ideal para show seria?

Letrux – Amo vestidos, mas esse show exige muito do corpo, então prefiro macacão mesmo, para poder me mexer com liberdade.

+ Jão fala sobre escrever músicas para conquistar alguém: ‘Não daria certo’
+ ‘O público sabe quem é verdadeiro’, diz Filipe Catto

GQ Brasil – Sua vida é um Instagram aberto? Comente.

Letrux – Não. Tem muito da minha vida ali, e nas outras redes sociais, mas também tenho minha parte de mistérios e segredos reservados.

GQ Brasil – Já escreveu música pra conquistar alguém? Deu certo?

Letrux – Não necessariamente para conquistar, mas todos meus objetos de paixão já estiveram presentes nas minhas composições.

GQ Brasil -Um disco clássico? Um guilty pleasure?

Letrux – Clássico é Led Zeppelin IV, posso ouvir em qualquer situação da minha vida. Guilty pleasure é Roxette, talvez.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários