Portugal. The Man não abre mão de falar sobre direitos humanos – GQ

2

Portugal.The Man é uma banda que nasceu no Alasca, nos Estados Unidos, mas já conhece um pouco do mundo. Com um Grammy no currículo, a banda desembarcou em São Paulo e não abre mão de fazer política no primeiro dia de shows do Lollapalooza, nesta sexta (5).

+ Termômetro GQ: atrações do Lollapalooza 2019
+ Guia definitivo de sobrevivência para o Lollapalooza

Em conversa rápida com a GQ, o vocalista John Gourley e o baixista Zachary Scott Carothers falaram um pouco das influências da banda na hora de vestir e do que puderam conhecer da capital paulista: “a gente não sabia que exista tanta pizzaria por aqui!”. Confira.

GQ: Por que é tão importante para vocês tocar em assuntos políticos nos shows?

A gente viaja muito e não temos tempo de pesquisar sobre o que esta acontecendo no mundo. Mas falamos sobre as verdades do mundo, os princípios dos direitos humanos, igualdade entre gêneros e direitos indígenas. Mesmo viajando o mundo todo tocando, a gente sempre ouve sobre os mesmo problemas.

John Gourley e Zachary Scott Carothers, do Portugal. The Man (Foto: Thiago Bruno Sousa)

GQ: Qual é o look perfeito de vocês para um show?

Diretamente do Alasca,  o que eu tiver no meu armário, na verdade. Quero vestir sempre o mais básico. Eu curto de usar short no palco com jaqueta, mesmo quando está  calor, como aqui no Brasil, eu uso jaqueta. O estilo da banda é bem inspirado no skate.

GQ: Vocês planejam conhecer a cidade de São Paulo nos próximos dias? Têm alguns lugares em mente?

Sim! A gente não sabia que existia tanta pizzaria em São Paulo! Mas também visitamos o DOM (restaurante de Alex Atala) e amamos.

 

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários