Presença, lições, legado: o lado pai de LeBron James – GQ

8

Durante a série de jogos contra o Boston Celtics pelos Playoffs da NBA, LeBron James disse em uma entrevista pós-treino que o basquete está em primeiro lugar na sua vida e que sua família faz um ótimo trabalho entendendo isso ao dar todo apoio. Apesar disso, entre as 100 partidas disputadas pelo astro do Cleveland Cavaliers por temporada em quase 15 anos de carreira, não foi raro vê-lo na beira da quadra em jogos de seus filhos. Algo que seu próprio pai nunca fez por ele.

Residências monoparentais são cada vez mais comuns em nossa sociedade, mas são predominantes em comunidades afro-americanas. Nessas regiões, a epidemia de crianças sem pai resultou em gangues, gravidez precoce, abuso de drogas, encarceramento e mortes. Um ciclo que perdura de geração em geração bem conhecido por James, que resolveu ser diferente, mesmo sem ter conhecido seu pai.

“Queria contrariar as estatísticas, queria ser um pai presente. Isso [crescer sem pai] foi algo que obviamente passei e sabia desde o primeiro dia [que se tornaria pai] que não seria assim”, revelou Lebron em entrevista ao site Cleveland.com. “Então, pra mim, ter um família e estar lá para eles, no dia a dia, é importante. Sei que viajo muito, mas sou o alicerce da minha casa e isso significa muito para mim, e sei que significa muito para meus filhos”, completou.

LeBron James com os filhos Bryce e LeBron Jr. (Foto: Reprodução/Instagram)

Durante a infância do jogador dos Cavs em Akron, pequena cidade próxima de Cleveland, em Ohio, sua mãe, Gloria, fez o melhor que pôde ao desempenhar um papel duplo enquanto trabalhava sem parar para sustentar o filho. E embora fosse uma mãe adolescente quando James nasceu, Gloria estava disposta a se manter firme. Essa resiliênicia fazia parte dela, mas para Lebron, seu pai deveria estar aliviando-a de alguns desses deveres.

“Foi difícil. Minha mãe era pai também. Quando estava crescendo, às vezes, no Dia dos Pais, escreveia um cartão para minha mãe. Ela era tudo que eu tinha”, contou o jogador quatro vezes MVP da NBA, que hoje tem muito mais.

Aos 33 anos, Lebron James é marido de Savannah e pai de Zhuri (3), Bryce (11) e Lebron Jr. (14). Os dois meninos jogam basquete pelo time infantil Blue Chips, mas o mais velho parece ser o mais próximo sucessor do “The King”, como seu pai é conhecido.

Os lances de Lebron Jr. são provas de que o talento está no sangue dos James. “Broony” é considerado por especialistas como um dos melhores jogadores na sua faixa etária. Tanto é que já tem propostas precoces dos times de basquete das universidade de Duke e Kentucky, as mais aclamadas do momento, além de se tornar viral por meio de seus vídeos de highlights no Youtube.

É por essas e outras que o apelido de “Papai Lebrão”, dado carinhosamente pelo narrador da ESPN Brasil Rômulo Mendonça, nunca fez tanto sentido.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários