Presidente do Equador chama Julian Assange de “pirralho mimado” e afirma que se livrou de um fardo – Notas – Glamurama

3

Julian Assange sendo expulso da embaixada do Equadro em Londres || Créditos: Reprodução/ITV

O comportamento do tipo “hóspede do barulho” foi o que custou a Julian Assange sua expulsão da embaixada do Equador em Londres, na última quinta-feira. Presidente do país, Lenin Moreno revelou em entrevista para o canal de notícias econômicas “Bloomberg” que Assange agrediu vários guardas durante sua estadia no local, não cuidava da própria higiene e criava problemas constantemente. “Você não pode se comportar dessa forma na casa dos outros”, o político reclamou durante o bate papo que foi ao ar na sexta-feira, e no qual também se referiu ao fundador do WikiLeaks como um “pirralho mimado” e afirmou ainda que se livrou de um fardo com a suspensão do asilo diplomático dele.

Acusado de crimes contra a segurança nacional dos Estados Unidos, Assange deverá ser extraditado para lá em breve, e assim que aterrissar em solo americano deverá ser chamado para acertar as contas com vários desafetos. Uma dessas pessoas é Hillary Clinton, que o culpa pelo vazamento dos e-mails de trabalho que a então secretária de Estado dos EUA enviou usando contas pessoais, algo usado ao extremo por Donald Trump na ocasião do enfrentamento dos dois na corrida de 2016 pela Casa Branca. “Ele precisa pagar por tudo que fez”, Clinton disse sobre o hacker, segundo a “Associated Press”. (Por Anderson Antunes)

Fonte oficial: Glamurama

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários