Próximo CEO da Goldman Sachs vai precisar desistir de sua carreira de DJ – GQ

4

Lá para os anos 2000, ser disc jockey parecia servir de fonte de renda secundária para a metade da população na Terra. É um exagero, claro, mas descreve a situação de David Solomon, COO do grupo de investimentos americana Goldman Sachs apontado semana passada como próximo CEO da companhia – e, sim, DJ já há algum tempo. Sob a alcunha de DJ D-Sol, o cara toca em festas em Miami e Nova York e tem até perfil no Instagram.

Mas ele vai ter que dar um tempo das pickups em 1° de outubro, quando deve assumir o cargo do atual CEO, Lloyd Blankfein – e dar cabo dos 12 anos que seu antecessor manteve como líder da companhia. Isso porque a posição exige um controle de segurança extremo e maior carga horária. Algúem na posição de David é quase um chefe de estado, o que faz de futuras viagens para boates hypadas um assunto bem mais delicado. O salário de US$ 24 milhões (R$ 90,7 milhões), por outro lado? Nada mal.

DJ D-Sol lançou mês passado seu primeiro single, Don’t Stop, e sim, você encontra facilmente o trabalho dele no Spotify, onde o futuro CEO conta com humildes 1,9 mil seguidores e 460 mil ouvintes/mês.

Derreter corações com samples sagazes não são o único ponto meio fora da curva no currículo de David Solomon. Outro de seus interesses são criptomoedas. A bem da verdade. David parece querer continuar na esteira da liderança atual da firma, que já está trabalhando com clientes em bitcoin através de derivados financeiros e planeja novos serviços relacionados ao tema.

O grupo também ajudou na carreira de um dos maiores bilionários da critomoeda.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários