‘Quadrinhos’, nova exposição do MIS, tem raridades e homenagens para todos os gostos – GQ

7

Após uma sequência de sucessos nos últimos anos, medidos pelas filas quilométricas e datas extendidas, a nova aposta do MIS, o Museu da Imagem e do Som de São Paulo, é uma exposição sobre quadrinhos. Com exatamente esse nome, Quadrinhos, a mostra tem potencial para chegar nas passadas – e justamente por ser tão genérica quanto pode parecer.

Resumidamente, o museu conta a história das histórias em quadrinhos. Passando pela produção nacional, desde as primeiras ilustrações em jornais até os autores contemporâneos, e por boa parte da internacional exitosa no Brasil (americana, japonesa, europeia e latina, sobretudo).

Arte original de Alex Ross, vale ver de perto (Foto: Divulgação)

Os grandes mestres estão lá; espere homenagens a Ziraldo, Ângelo Agostini, Angeli, Glauco, Laerte, Hergé, Alan Moore, Will Eisner e mais quase todo mundo. As raridades também; desenhos originais, edições número à vontade. Tudo isso bem colocado em lugares pensados pela cenografia sempre envolvente do MIS – só a “sala” de quadrinhos eróticos, por exemplo, já vale a visita.

+ Um brasileiro é o vencedor do prêmio máximo dos quadrinhos nos EUA
+ Primeira história em quadrinhos do Superman é vendida por mais de R$ 3 milhões

“O difícil foi escolher o que ficaria de fora”, resume o curador Ivan Freitas da Costa (sócio-fundador da CCXP/Comic Con Experience e da Chiaroscuro Studios) sobre a variedade dos mais de 600 itens expostos. Entre eles, um Quarteto Fantástico número 1 lançado em 1961 e autografado por Stan Lee – exemplar que, se já era raro, após a morte da lenda da Marvel ganha status de objeto sagrado.

Além do próprio curador, cederam peças para a exposição os colecionadores Ricardo Leite, Marcio Escoteiro e Franco de Rosa, o Planeta Gibi, a família de Glauco, Francisco Ucha, Acervo Álvaro de Moya (Centro Universitário Belas Artes de São Paulo), JAL e Gualberto (HQMIX) e diversos artistas como Angeli, Laerte e Ziraldo.

O Lobinho 7, de 1940, primeira vez em que o Batman foi publicado no Brasil (Foto: Divulgação)

Altamente recomendável tanto para os fãs mais exigentes (vai pegar na memória afetiva, hein) quanto para os iniciantes, a exposição Quadrinhos abre oficialmente nesta quarta-feira (14) e vai até 31 de março de 2019.

Serviço
Quadrinhos
Museu da Imagem e do Som – MIS: Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo| (11) 2117 4777
Data: 14 de novembro de 2018 a 31 de março de 2019
Horário: terças a sábados, das 10h às 20h (com permanência até às 22h); domingos e feriados, das 9h às 18h (com permanência até às 20h). Excepcionalmente na segunda-feira 19 de novembro, véspera de feriado, o MIS estará aberto das 9h às 18h.
Ingressos: Na bilheteria, R$ 14,00 (inteira) e R$ 7,00 (meia). Antecipados, R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia- entrada) no site www.ingressorapido.com.br.

Guia de cores de Akira, de Steve Oliff sobre o desenho original de Katsuhiro Otomo (Foto: Divulgação)

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários