Qual é a da vermelhidão do goleiro Alisson Becker – GQ

64

Alisson Becker – um dos nossos personagens da edição de junho – tem chamado a atenção nas redes sociais por algo além da boa aparência ou desempenho em campo: nos últimos tempos o goleiro apresenta vermelhidão no rosto que parece um caso meio radical de pele oleosa ou reação alérgica. “Faz parte, estou na puberdade”, Alisson chegou a brincar sobre o assunto em coletiva no último dia 13.

Mas, como é o caso com algumas condições da pele, às vezes as aparências enganam. Longe de ser uma invasão espinhenta, a vermelhidão do goleiro pode ter outro motivo: a rosácea. “Ela é caracterizada por vermelhidão, inchaço localizado e/ou placas vermelhas na face, muitas vezes confundida com a acne, por também apresentar pontos inflamados na pele”, explica a dermatologista Dra. Karla Assed. “É mais frequente em pessoas de pele branca, mais propensa à vasodilatação, e não tem cura, apenas controle”, conclui.

Alisson Becker (Foto: Getty Images)

Segunda a especialista, esta demartose está ligada a fatores como estresse, exposição ao sol e ao vento. São situações que o goleiro vai enfrentar conforme a seleção disputa partidas em cidades como Moscou, cuja temperatura média durante o mundial será um pouco além de 20º, São Petersburgo, de clima chuvoso e média anual de 17º, e a fria Roscov, onde o time vai enfrentar temperaturas abaixo de 10º.

Se você sofre do mesmo problema, a Dra. Karla Assed assegura: a rosácea não tem cura, mas pode ser controlada através de fórmulas de uso tópico, à base de substâncias como metronidazol, ácido azeláico, peróxido de benzoíla e nicotinamida, além de sessões de luz intensa pulsada.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários