Receita: deixe a carne para amanhã com esse hambúrguer de quinoa – GQ

11

Hambúrgueres são o que há e, se deixar, algumas pessoas comeriam todo dia. Por que não? Basta variar. Depois de um com pimenta, um vegano, um vegetariano e até um de linguiça, por que não ir além? Por isso pedimos ao pessoal do Hare Burger uma receita especial. Com vocês, o hamburguer de quinoa.

+ Hambúrguer recheado com queijo: o famoso e delicioso Juicy Lucy
+ Depois de anos dividindo o fogão, Claude e Thomas Troisgros lançam projetos solo no RJ

Rendimento: 1 unidade

Ingredientes:

– 1 batata-doce grande
– 1/2 xícara (chá) de quinoa cozinha em água com sal
– 1 pão de hambúrguer integral vegano
– 1 fatia de queijo vegano
– 1 colher (sopa) de cenoura ralada
– 3 fatias de cebola roxa
– 3 fatias de tomate cereja
– 2 folhas de rúcula
– 1 folha de alface roxa
– 20 g de molho de semente de papaya
– sal a gosto
– fio de azeite

Modo de preparo:

Descasque a batata e corte ao meio no sentido do comprimento, formando três partes grandes. Em seguida, leve ao forno com papel-alumínio até ficar macia (mais ou menos 30 minutos). Em seguida, amasse com garfo e misture a batata amassada com a quinoa, a cebola e a salsinha. Forme uma massa e ajuste o sal. Modele os hambúrgueres na mão, deixando cada um com mais ou menos dois dedos de espessura. Pincele a frigideira com um fio de azeite e doure o hambúrguer dos dois lados (1 minuto cada), virando cuidadosamente, com a ajuda de uma espátula.

Montagem:

Sele as fatias de pão no forno a 180° C por 1 minuto. Leve o hambúrguer de quinoa com o queijo ao forno a 180°C por 4 minutos. Ponha-o aquecido com o queijo sobre a base do pão selado, adicione as fatias de cebola, a cenoura e as fatias de tomate cereja, acrescente o molho de semente de papaya, as folhas de rúcula e a alface roxa, feche o sanduíche com a tampa do pão e sirva.

Dica do chef:

A batata-doce também pode ser cozida, mas, ao optar por esse modo de preparo, o alimento ficará mais úmido, o que vai dificultar um pouco a modelagem do hambúrguer. Por isso a preferência por assá-la, para que a execução fique perfeita.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários