Ricardo Pereira fala sobre carreira, bem-estar e idade “Os 40 são os novos 20” – GQ

7

Ricardo Pereira como Almeida (Foto: Divulgação)

Talvez Ricardo Pereira seja o português mais brasileiro que você conhece. Há muito tempo vivendo no Brasil, o ator acumula diversos trabalhos por aqui – o primeiro foi em 2004 na novela Como Uma Onda. São 25 novelas, 30 longas, 10 peças de teatro e vários seriados. Tão à vontade em terras brasileiras, Ricardo diz: “É um país meu também”.

+ Com 39 anos, Juliano Cazarré comemora retorno à TV e casa cheia
+ Érico Brás ‘Se Joga’ e fala sobre carreira, política e novo programa

O ator vive Almeida na recém-iniciada novela da Rede Globo, Éramos Seis, uma trama que não conta com um antagonista tradicional: “O grande vilão dessa novela é a vida”.

Apesar de esta ser a quarta versão da história, o ator português garante: “É uma novela totalmente atemporal, que cruza várias épocas com toques diferentes”. Nas versões anteriores de Éramos Seis, Almeida foi interpretado por Serafim González (1967), Edgard Franco (1977) e Paulo Figueiredo (1994).

Ricardo Pereira tirou um tempo de suas gravações para um papo com a GQ Brasil e falou sobre seu personagem, viajou no tempo e relembrou sua carreira. Também deu tempo para dvidir algumas dicas de bem-estar.

Confira nosso bate-papo:

GQ Brasil: Quem é Almeida, seu personagem em Éramos Seis?
Ricardo Pereira: É um cara muito querido, mas é desquitado. Isso na época (anos 20) era um problema social terrível – e essa será a grande questão dele ao longo dessa novela. Almeida é melhor amigo de Júlio (Antônio Caloni) e vai se encantar pela Clotilde (Simone Spoladore), que vem de Itapetininga e não consegue enfrentar tudo quando percebe que ele é um cara desquitado. O personagem é um cara do bem, experiente, mas que se encantou por uma pessoa que não esperava. 


Éramos Seis (Foto: Divulgação)

GQ Brasil: Como você se preparou para interpretá-lo? Você assistiu às versões anteriores da novela?
Ricardo Pereira: Assisti às versões antigas e também fizemos um trabalho bem intenso de aprendizado histórico para abordar as questões importantes da época. Trabalhamos ainda a dança (maxixe, foxtrot e tango), o corpo e o manuseamento de tecidos. 

GQ Brasil: Conte pra gente qual é o impacto que a novela quer levar ao público?
Ricardo Pereira: Essa novela é linda, cheia de relações humanas na sua história, o que torna tudo mágico. É uma novela para encantar o público. Tem todo esse histórico de uma novela que já fez sucesso, que já passou e que ficou na memória, mas é uma nova versão que está sendo feita com um cuidado incrível para agradar ao público, além de trazer poesia, amor e essa realidade para o telespectador. Consideramos que o grande vilão dessa obra é a vida.

GQ Brasil: Você acha que seus filhos vão assistir à novela?
Ricardo Pereira: Tenho certeza que meus filhos vão assistir. É feita para todos os públicos e é uma obra muito carinhosa, bonita, bem escrita e que acima de tudo vai contar uma história para encantar a todos.


Ricardo Pereira para a GQ Brasil (Foto: Fotos: Demian Jacob | Styling: José Camarano)

GQ Brasil: Falando sobre sua carreria – de quase duas décadas. O que mudou no Ricardo do início dos anos 2000 pra cá?
Ricardo Pereira: Muita coisa mudou. Sou muito novo ainda, mas comecei a trabalhar muito cedo, com uma intensidade muito boa. Fiz 25 novelas, 30 longas, 10 peças de teatro e vários seriados. Acho que a estrada, o caminho e o currículo te dão sabedoria. Eles te incentivam a procurar mais e a fazer cada vez melhor. Muitas coisas ainda vão mudar na minha vida. Quero explorar e aprender novos caminhos, e tentar entregar sempre personagens consistentes, reais e que façam as pessoas viver a nossa história. 

GQ Brasil: Você recentemente completou 40 anos. Como você se enxerga com esta idade? A crise dos 40 existe?
Ricardo Pereira: Me sinto bem. Tenho uma uma família linda e sou realizado pessoal e profissionalmente. Sempre escutei meu pai falar que a vida começa aos 40, e essa vida é com mais maturidade, sabedoria, conhecimento e tranquilidade.
Tenho a plenitude desta idade com muita força e muito vigor. Me sinto até melhor do que com 20 (risos). Me sinto jovem, pois os 40 são os novos 20, e tenho muita força para aprender e tocar grandes desafios.

GQ Brasil: Qual o conselho que você dá para chegar bem com esta idade?
Ricardo Pereira: O conselho em primeiro lugar é se cuidar. O corpo é a nossa ferramenta de trabalho. Mais do que isso, como pessoa, tem que ter tranquilidade para viver de forma plena, intensa e aproveitar os momentos. Temos que estar ao lado de quem a gente ama, fazendo que a gente gosta e se cuidar sempre que possível.

Acompanha tudo de GQ? Agora você pode ler as edições e matérias exclusivas no Globo Mais,o app com conteúdo para todos os momentos do seu dia. Baixe agora!

Gostou da nossa matéria? Clique aqui para assinar a nossa newsletter e receba mais conteúdos.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários