Saiba como adaptar o organismo ao horário de verão – GQ

5

O horário de verão este ano gerou um pouco de polêmica na internet. Mudaram a data por conta das eleições, depois mudaram novamente pra ajudar os estudantes que prestam a prova do ENEM a não se atrasarem mas, finalmente, decidiram: dia 4 de novembro foi ao dia escolhido. Apesar de perdermos 1 hora de sono, o prazer de ver o pôr do sol às 19h30 é incomparável. Mas será que o horário de verão afeta o nosso organismo?

+ Como evitar que o horário de verão estrague seu sono
+ 8 piscinas que você precisa conhecer no verão
+ 16 regras essenciais para elevar seu churrasco a outro nível

Segundo o endocrinologista Dr. Francisco Tele, da clínica Nutrindo Ideais, sim. Mas para o corpo acostumar com a “perda” de 1h no dia, organizar o sono é um dos fatores principais. “Se ela naturalmente costuma dormir cedo, vai se habituar melhor porque tem o ciclo circadiano (período de aproximadamente 24 horas sobre o qual se baseia o ciclo biológico) organizado”, disse à GQ. Se você é daqueles que não costuma acordar com as galinhas, bônus! “Quem se acostuma melhor com esse período são indivíduos que não precisam acordar muito cedo porque assim não terá a luz da manhã incomodando o sono”, apontou. Já quem é da manhã, “nos primeiros dias do horário de verão o indicado é que ela vá dormir antes da hora que tá acostumada.”

Treine sempre a luz do dia (Foto:  I Yunmai de Unsplash)

O especialista também alerta para produção de hormônimos no corpo com horário regulado. “A glândula pineal, que produz a melatonina, sofre influência da luz natural. A partir do ciclo circadiano, todos os outros hormônios são produzidos. Quando a gente desperta, temos picos de cortisol e testosterona“, disse. “Então, durante esse período de transição, onde eventualmente as pessoas que acordam muito cedo, esses hormônios terão uma curva achatada de elevação matinal”, aponta.

Fique atento aos horários do seu treino. Adequalos ao período é importante. “Para aquela pessoa que faz atividade física muito cedo, quando o céu ainda está escuro, a falta de luz vai trazer um retardo na resposta do ciclo circadiano e na produção hormonal. Essa pessoa certamente terá mais dificuldade”, disse o Dr. Tele. 

A pergunta de 1 milhão de dólares é: então como eu se adaptar ao horário de verão sem desregular o organismo? “A melhor forma de resolver esse problemas é aproveitar o máximo de luz natural e ter uma rotina com horários programados para se deitar”. Dr. Tele indica o uso da melatonina, conhecido como o hormônio natural do sono e que já é autorizada no Brasil, para aquels que tiverem dificuldade de pegar no sono.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários