Saiba o que é o melasma e como cuidar desse problema desencadeado pelo sol e calor – Notas – Glamurama

9

O melasma é desencadeado pelo sol e calor, e filtro solar é grande aliado no tratamento / Crédito: Getty

O sol é um grande aliado da nossa saúde, mas se não tomarmos os cuidados necessários pode se tornar um vilão. Entre os problemas causados pela exposição excessiva está o melasma. Essa doença, que consiste em manchas escuras que aparecem na pele, principalmente no rosto, não tem cura, mas pode ser controlada. “O melasma é desencadeado pelo sol e calor. Às vezes pode estar chovendo, mas está quente. Com isso, só de abrir a porta do carro, o vapor que vai ao rosto pode manchar a pele”, ressalta a dermatologista Karla Assed, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da American Academy of Dermatology.

A primeira dica para prevenir o melasma é bem simples: passar protetor solar todos os dias. Mas, caso você já tenha manchas, o melhor a fazer é identificar o tratamento adequado, muitas vezes com despigmentantes ou ácidos. Outra opção não-invasiva e eficiente é a radiofrequência microagulhada. “Por meio dos canais criados pelo microagulhamento, essa tecnologia permite que a absorção de ativos despigmentantes seja potencializada”, explica a dermatologista.

Além disso, existem dois tipos de melasma: o profundo e o superficial. “A diferença no tratamento é que o melasma profundo demora um pouco mais para se conseguir tirar do rosto. No superficial, com um simples peeling é possível controlar”, completa.

Mas o sol não é o único fator que causa o aparecimento das manchinhas. Ao longo da gestação, o aumento de estrogênio e progesterona ajuda a elevar os níveis da melanina na pele, dando origem ao melasma em quase todas as gestantes. “Dizemos ‘quase todas’, porque o componente genético também é um fator relevante e, além disso, tem a questão da exposição ao sol, outro grande estimulante dos melanócitos (células da pele responsáveis pela produção de melanina), que por isso deve ser evitado ao máximo”, destaca Karla. Para tratar da doença durante a gravidez, podem ser usados alguns despigmentantes específicos, combinados com filtros solares físicos, que além de conferirem uma maior proteção à pele, não causam riscos para o bebê.

Outro poderoso aliado contra o melasmaé o pycnogeno. “Além de ter ação anti-inflamatória, ajuda a regular a produção de radicais livres, sendo também um grande aliado contra o envelhecimento precoce”, afirma a especialista. Com tantas opções, tudo é uma questão de fazer tratamento correto para se livrar dessas insistentes manchas na pele.

Fonte oficial: Glamurama

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários