Saiba por que uma criança nunca deve ficar longe dos pais – GQ

8

De acordo com informações do Governo dos Estados Unidos, mais de 2,5 mil filhos de imigrantes (49 deles brasileiros) foram separados dos pais ao ingressarem ilegalmente no país. Desde que a decisão foi revista por ordem executiva na última quarta (20), e famílias de imigrantes ilegais passaram a ser detidas juntas, pouco mais de 500 destas crianças reencontraram seus pais. Seja como for, talvez os responsáveis por essa política não tenham considerado estudos como esta pesquisa de Harvard, que revela os danos causados por essa ruptura.

Um dos estudos mais robustos sobre os efeitos desse tipo de separação surgiu dos orfanatos romenos, que transbordaram após a queda do ditador Nicolae Ceaucescu, em 1989. Uma equipe de neurocientistas da escola de medicina de Harvard examinou 136 crianças que haviam sido tiradas, à força, de seus pais e descobriu algo nada legal. Elas possuíam muito menos matéria branca e massa cinzenta nos circuitos nervosos envolvidos no desempenho cognitivo, emoção, manutenção da atenção e processo sensorial.

“O que vemos em crianças que foram criadas nessas instituições, ou seja, foram separadas de seus pais, foi uma redução dramática na atividade elétrica do cérebro”, disse à BBC Charles A. Nelson III, um dos autores desta pesquisa. “Se eles conseguiram morar com uma boa família antes dos dois anos de idade, se recuperaram. Mas, quando tinham mais de dois anos, não”, completa.

Um outro estudo, este sobre migrantes chineses, mostrou que crianças deixadas para trás enquanto seus pais procuravam trabalho no exterior têm taxas mais altas de ansiedade e depressão, quando mais velhas.

Outras evidências surgiram nessa carta aberta da associação dos psicólogos norte-americanos (APA). “Separar famílias na fronteira pode levar a um trauma emocional nas crianças”,  relatou trecho do comunicado direcionado à Casa Branca. “Quanto mais tempo pais e filhos ficam separados, maiores são os sintomas de ansiedade e depressão relatados nas crianças. Na infância, eventos do tipo podem levar ao desenvolvimento de transtorno de estresse pós-traumático e outros disturbios mentais que podem aparecer a longo prazo”, acrescenta o órgão.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários