Samsung lança seu primeiro celular de mais de R$ 5 mil. O que ele faz de especial? – GQ

12

No mês que vem a Samsung lança no Brasil o mais novo Galaxy Note, parte de sua linha de luxo desenhada para quem não larga o trabalho. O Note 9 chega ao Brasil em dois modelos, ambos deixando claro a aposta da coreana em dar um bocado de espaço de armazenamento: o primeiro deles vem com 128GB com 6B de RAM, pelo preço de R$ 5.499; a outra versão tem impressionantes 512GB e 8GB de RAM e chega por R$ 6.499. As pré-vendas começam nesta sexta-feira (13) através da loja da marca.

Esses preços significam que apenas duas geração depois do Note 7 e de suas funções ‘explosivas’, a Samsung compra uma briga e tanto: pelo valor que você leva um Note 9, dá para embolsar um iPhone X, o smartphone topo de linha da Apple e até então o celular mais caro do mundo.

Importante, então, saber o que essa grana compra no caso do Note 9.

 (Foto: Divulgação)

Para começar, a família Note, assim como sua mais nova edição, leva consigo o pedigree não dos smartphones, mas dos phablets, uma mescla entre celular e tablet feita para quem não deixa o trabalho de lado e precisa de uma solução portátil porém versátil. Para tanto, o Note 9 tem uma das maiores telas do mercado (6,4 polegadas) e vem inclusive com um adaptador que permite conectá-lo a monitores e televisores – um teclado vendido separadamente transforma-o de fato numa estação de trabalho móvel. 

E quanto à canetinha na foto acima? O acessório – batizado de S-Pen – pode até dar ao conjunto um ar meio ultrapassado, mas está repleto de tecnologia de ponta. Além de ajudar a selecionar ícones e escrever notas, a nova versão do Pen pode fazer as vezes de controle remoto: um exemplo que a GQ Brasil teve acesso é poder usar o botão da caneta para realizar funções da câmera, desde abrí-la até alternar entre frontal e traseira e realizar o clique. A comunicação entre caneta e Note ocorre através de uma versão do Bluetooth que envolve gasto mínimo de bateria.

+ Pensando em comprar uma nova TV? Fica ligado nessas dicas
+ Novo iPhone vai dar muito dinheiro para a…Samsung

Autonomia, por sinal, é outro ponto forte: no papel, a bateria de 4.000 mAh garante quase o dobro de tempo de uso do iPhoneX antes de precisar ser plugado na energia –  a tela enorme, vale dizer, pode limitar um pouco essa vantagem, mas a companhia garante que ela aguenta um dia inteiro de uso intenso. Além disso, se você for do tipo com bastante renda disponível, há uma base de carga rápida disponível para o modelo, sem necessitar de fios ou conectores.

 (Foto: Reprodução/Instagram)

Como a ideia é que pelo menos alguma parte do seu trabalho esteja no Note 9, segurança é essencial. A Samsung opta por três recursos: reconhecimento de impressões digitais, de íris e facial, que podem ser definidos ao gosto do usuário. Dá até para ligar todos. Neste caso, o celular destrava literalmente com o que ‘vê’ primeiro.

O que falta dizer é que o Note 9 tem uma ótima câmera. O celular usa inteligência artificial para entender o que está na foto, adaptando quando necessário para garantir o melhor clique. Mas a performance não necessariamente acompanha o preço: não é ruim, em especial quando o assunto é aguentar tarefas múltiplas, mas ele não só perde do iPhone X em velocidade, como também fica atrás do OnePlus 6, que pode chegar a menos da metade de seu valor.

No mais é uma questão do que você procura no seu celular: o Note 9 é para quem usa smartphones de forma intensa, para lazer mas também para trabalho. E não é qualquer celular por aí que possa chegar a 1TB de memória com um SD card de 512GB – muito menos qualquer usuário que possa preenchê-la, a bem da verdade. Mas se o que você precisa é um aparelho future-proof, fica de olho no Note 9.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários