Serena Williams segue sendo a atleta mulher mais bem paga do mundo – GQ

11

A tenista Serena Williams se manteve pelo terceiro ano consecutivo no posto de esportista mais bem paga, totalizando US$18,1 milhões de premiações e patrocínio. As informações são da Forbes. Serena alcançou o feito mesmo distante por 14 meses do esporte durante sua gravidez – e alcançando apenas 62 mil dólares de prêmios. O que na real não fez mal para a atleta: os mais de US$ 18 milhões restantes da tenista significa que ela fez o dobro de dinheiro fora das quadras do que a lendária Maria Sharapova, que acabou em quinto lugar da lista este ano.

Williams é um ponto fora da curva quando o assunto são mulheres e patrocínio. Ela tem mais de uma dúzias de marcas apoiando-a, entre elas Nike, Gatorade, Beats e Intel. Nos últimos 12 meses, apenas 16 atletas no mundo todo – homem ou mulher – fez mais dinheiro do que Williams quando o assunto é patrocínio.

Por outro lado, a lista evidencia que uma atleta feminina se tornar uma bilionária no esporte ainda está distante. É um marco já superado por alguns homens, como Michael Jordan e Tiger Woods – o famoso ala do Lakers, LeBron James, capaz de fazer bermudas sumirem das lojas, tem tudo para ser o próximo da lista.

Juntos, homens e mulheres do esporte podem sofrer com a perda de um pouco do fôlego publicitário dos últimos tempo – ano a ano houve uma perda de 4% no montante de patrocínio das atletas mulheres – mas podem ver ganhos variados em um momento de salários em ascenção em modalidades como o basquete.

+ Maria Sharapova troca quadra por…mesa de pingue-pongue?
+ Virgil Abloh anuncia colaboração com Serena Williams e a Nike

Afinal, há motivos para a maior parte das atletas na lista serem tenistas – oito das 10 mais bem pagas atuam no esporte. É um esporte um tanto mais igualitário. O aberto dos Estados Unidos, por exemplo, garante prêmios similares para homens e mulheres desde 1973. Outras modalidades ainda se veem às voltas com premiações desiguais e até mesmo uma falta de rigor no registro das façanhas de atletas mulheres, o que tende a diminuir seus ganhos num comparativo com seus pares homens. Para se ter uma ideia, um atleta da NBA ganha em média 100 vezes mais que uma jogadora da divisão feminina (WNBA), de acordo com a Forbes.

Confira abaixo o Top 10:

1. Serena Williams (Tênis) – US$ 18,1 milhões
Premiação: US$ 62 mil / Patrocínio: US$ 18 milhões

2. Caroline Wozniacki (Tênis) – US$ 13 milhões
Premiação: US$7 milhões / Patrocínio: US$ 6 milhões

3. Sloane Stephens (Tênis) – US$ 11,2 milhões
Premiação: US$ 5,7 milhões / Patrocínio: US$ 5,5 milhões

4. Garbine Muguruza (Tênis) – US$ 11 milhões
Premiação: US$ 5,5 milhões / Patrocínio: US$ 5,5 milhões

5. Maria Sharapova (Tênis) – US$ 10,5 milhões
Premiação: US$ 1,5 milhões / Patrocínio: US$ 9,5 milhões

6. Venus Williams (Tênis) – US$ 10,2 milhões
Premiação: US$ 4,2 milhões / Patrocínio: US$ 6 milhões

7. P.V. Sindhu (Badminton) – US$ 8,5 milhões
Premiação: US$ 500 mil / Patrocínio: US$ 8 milhões

8. Simona Halep (Tênis) – US$ 7,7 milhões
Premiação: US$ 6,2 milhões / Patrocínio: US$ 1,5 milhão

9. Danica Patrick (Nascar) – US$ 7,5 milhões
Premiação: US$ 3 milhões / Patrocínio: US$ 4,5 milhões

10. Angelique Kerber (Tênis) – US$ 7 milhões
Premiação:
US$ 3 milhões / Patrocínio: US$ 4 milhões

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários