Shopping center de quase R$ 8 bi poderá definir o futuro da indústria varejista americana – Notas – Glamurama

12

O Hudson Yards começou a ser construído há seis anos || Créditos: Getty Images

O Hudson Yards – “a cidade dentro de Nova York” que será inaugurada no próximo dia 15, conforme Glamurama contou no começo do mês -, inclui um shopping center com quase 67 mil metros quadrados de área total que sozinho consumiu investimentos de US$ 2 bilhões (R$ 7,78 bilhões). A cifra equivale a 8% do investimento total feito no mega-empreendimento, que foi pensado e tirado do papel pelo bilionário americano Stephen Ross há seis anos.

Mas o novo centro comercial chama atenção por um outro motivo além da grana que custou, que é um dado alarmante para a indústria de varejo dos Estados Unidos: nunca antes na história do país tantos shoppings e afins fecharam as portas como nos últimos dois anos, a maioria vitimados pelo crescimento do e-commerce no país, o que torna a empreitada de Ross ainda mais ambiciosa, já que vai totalmente contra a maré.

Representantes da empresa dele, a The Related Companies, afirmam que esperam atrair entre 15 milhões e 22 milhões de consumidores por ano para visitar as cerca de 100 lojas que serão abertas por lá – 86% destas já em funcionamento a partir da próxima semana. Há quem diga que são números altos demais, mas também teve quem falou que o Hudson Yars era algo muito grande pra se tornar realidade… (Por Anderson Antunes)

Fonte oficial: Glamurama

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários