Sucesso no Porta dos Fundos, Rafael Infante estreia em novelas: “A internet é um grande celeiro de talentos” – GQ

11

“Minha busca por estar presente da melhor maneira para a minha filha [Lara] mudou minha vida inteira”, reconhece Rafael Infante. (Foto: Marcus Gullo / Divulgação)

GQ Brasil: Acredita que o futuro da teledramaturgia é olhar para programas e nomes da web para a TV aberta?
Rafael Infante: Acho que isso já é presente, pois a internet, assim como teatro, sem dúvida é um grande celeiro de talentos a serem observados e apresentados a diferentes públicos.

+ “Saio de casa para trabalhar como quem vai para uma festa”, diz Luis Lobianco
+ Evelyn Castro: “Não precisamos estar sempre no lugar da mulher-objeto para fazer rir”
+ Marcos Veras: “O humor é uma válvula de escape para um momento tão esquisito como esse”

GQ Brasil: Em Bom Sucesso, você viverá um galã de uma novela fictícia (o Pablo), o mesmo papel da série Cine Holliúdy. Na vida real, você é considerado um galã do humor. Estes rótulos te incomodam – ou servem, no seu caso, exatamente para que eles sejam descontruídos?
Rafael Infante: Não me incomoda nem um pouco. Acredito que podemos construir, e desconstruir, tudo isso com risos e reflexões!

GQ Brasil: Em Agosto comemoramos o Dia dos Pais. O que a paternidade mudou em você?
Rafael Infante: Absolutamente tudo! A vida passa a fazer outro sentido.  É uma alegria, por exemplo, sair para trabalhar sabendo que tudo que estou fazendo é para ela. Minha busca por estar presente da melhor maneira para a minha filha [Lara] mudou em absoluto minha vida inteira.

Acompanha tudo de GQ? Agora você pode ler as edições e matérias exclusivas no Globo Mais,o app com conteúdo para todos os momentos do seu dia. Baixe agora!

Gostou da nossa matéria? Clique aqui para assinar a nossa newsletter e receba mais conteúdos.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários