Suíça, Costa Rica e Sérvia: grupo do Brasil na Copa está de bom tamanho – GQ

12

Historicamente, o Brasil não costuma pegar pedreiras logo de cara em Copas do Mundo. Pois seguimos com a tradição na Rússia: em sorteio realizado na capital Moscou, o nosso país caiu no grupo E, ao lado de Suíça, Costa Rica e Suíça. Não é um grupo dos mais fortes – e nem dos mais fracos. Ou seja, de bom tamanho.

Puxando pelo retrospecto, não enfrentaremos nenhuma pedra no sapato de outros tempos. Talvez a Suíça, o nosso primeiro adversário, seja o mais enrascado: contra o time comandado pelo baixinho Xherdan Shaqiri, o Brasil tem três vitórias, três empates e duas derrotas. Deve ser o jogo mais complicado do grupo.

Diante da Costa Rica, surpresa da última Copa do Mundo, temos nove vitórias e apenas uma derrota em 10 jogos. Já a Sérvia, nosso último rival na primeira fase, só tem uma partida contra o Brasil pós-Iuguslávia: o amistoso ganho por 1 a 0 pela seleção brasileira em São Paulo, meses antes do Mundial de 2014.

Na questão técnica, é fato que não enfrentaremos nenhum grande craque (a não ser que consideremos o goleiro  da Costa Rica, Keylor Navas, titular do Real Madrid, um deles). Ainda assim, as três equipes são estruturadas suficientemente para fazer com que levemos logo de cara a competição com atenção máxima. Para quem almeja o hexa, o desafio se parece com um primeiro degrau.

Jogos da primeira fase:

17/jun – Brasil x Suíça – às 15h
22/jun – Brasil x Costa Rica – às 9h
27/jun – Brasil x Sérvia – às 15h

Relembre os últimos grupos do Brasil

1994: Rússia, Camarões, Suécia
1998: Escócia, Marrocos, Noruega
2002: Turquia, Costa Rica, China
2006: Croácia, Austrália, Japão
2010: Portugal, Costa do Marfim, Coreia do Norte
2014: México, Croácia, Camarões
2018: Suíça, Costa Rica, Sérvia

Fonte Oficial: GQ.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários