Termômetro GQ: as atrações da Virada Cultural de SP – GQ

16

A Virada Cultural acontece neste fim de semana em São Paulo. Em sua 15ª edição, a grande celebração artística paulistana reunirá cerca de 1,2 mil atrações em mais de 250 pontos da cidade, das 18h do dia 18 de maio (sábado) às 18h do dia 19 (domingo). Você pode conferir todos os horários e nomes confirmados neste link.

+ 5 festivais de música que você deveria conhecer em 2019
+ Discos e músicas infantis que você precisa apresentar a seus filhos
+ ‘Tudo que vai surgir na música daqui pra frente já aconteceu’, diz Kondzilla

Como é impossível conferir tudo que irá rolar neste grande universo de apresentações, a GQ te dá uma ajudinha, apontando quais os shows que você não deve perder por nada, as figurinhas carimbadas que são sempre interessantes e até atrações que nada têm a ver com a Virada, caso você queira fugir da muvuca (são esperadas mais de 5 milhões na festa).

Confira abaixo:

Baco Exu do Blues

Baco Exu do Blues (Foto: reprodução)

Na virada do sábado para domingo, o rapper baiano sobe no palco São Bento, exclusivamente dedicado ao rap, como uma espécie de headliner de uma sequência de shows que ainda terá Black Alien, Flora Matos e, um pouco mais tarde, Don L e Emicida. Na dúvida, confira todos.

Teto Preto e Maria Beraldo

Maria Beraldo (Foto: reprodução)

A mistura da música popular brasileira com o experimentalismo. A talentosa Maria Beraldo se une aos músicos da Teto Preto, uma das bandas mais performáticas da atualidade, para fazer um dos shows mais intensos da programação na madrugada de sábado para domingo, no palco Patriarca.

Linn da Quebrada

Linn da Quebrada (Foto: reprodução)

Outra artista que não deve passar batido no palco Patriarca. Uma das maiores vozes da comunidade LGBTQIA+, ela considera a sua música uma arma de manifestação popular da periferia. “Ela não fala só de mim, fala de uma geração; celebra as nossas existências. Ela só acontece a partir do que pulsa na sociedade”, explica.

Céu + Tropikillaz

Céu (Foto: reprodução)

Cantora de repertório impecável, Céu ganha um pouco mais de swing com os DJs André Laudz e Zé Gonzales, dupla versátil que andou contribuindo com Anitta. Parece a atração perfeita para o início de uma tarde de domingo.

MC Carol e Tati Quebra Barraco

Mc Carol (Foto: reprodução)

De um lado, um dos maiores nomes do funk da atualidade, descrita pela revista The Economist como “uma artista 100% feminista”. Do outro, uma lenda do gênero que abriu portas para tantas outras cantoras darem o seu recado. Kondzilla, capa da GQ em maio, aprova a parceria.

Caetano, Moreno, Zeca e Tom Veloso

Caetano Veloso e os filhos (Foto: reprodução)

Mesmo que você já tenha visto a reunião de Caetano Veloso e os filhos no palco, bem, estamos falando de Caetano Veloso e os filhos no palco. Você não precisa de nenhuma desculpa para rever o gênio da música brasileira no palco mais uma vez.

Rincon Sapiência

Rincon Sapiência  (Foto: reprodução)

Ele já tocou na Virada em 2018. Caso você não tenha visto o show, vale a pena conferir as rimas e o flow do rapper paulista, segundo ele próprio, o melhor artista de hip hop hoje em dia no Brasil.

Elba Ramalho, Alceu Valença e Geraldo Azevedo

Alceu Valença, Elba Ramalho e Geraldo Azevedo (Foto: reprodução)

O trio adora se reunir para o projeto O Grande Reencontro. Dessa vez, eles celebram os 20 anos da união que gerou um disco clássico dos anos 90. Só vai faltar a presença de Zé Ramalho, um dos integrantes do quarteto fantástico da música nordestina.

Nação Zumbi

Nação Zumbi (Foto: reprodução)

A banda tem a cara da Virada, tanto que já tocou no evento algumas vezes. Pergunte a quem viu alguma das apresentações: todas elas fizeram o público ferver no asfalto paulistano.

Para quem não vai para a Virada

Los Hermanos

Los Hermanos (Foto: reprodução)

Nessa altura do campeonato, você dificilmente conseguirá ingresso para ver a turnê comemorativa da banda que moldou, para o bem e para o mal, a música alternativa brasileira no começo do século. Porém, se você conseguir um milagre, vale a pena se misturar à multidão e cantar em uníssonos clássicos como Último Romântico e O Vencedor ou até mesmo a nova Corre, Corre.

Quadrinhos no MIS

Mostra de quadrinhos no MIS (Foto: reprodução)

Uma das mostras mais interessantes sobre cultura pop está acontecendo no Museu de Imagem e Som, o lugar que recebeu as melhores exposições da cidade nos últimos anos. São mais de 600 peças contando a história das HQs no Brasil e no mundo. Fica em cartaz somente até o dia 26 de maio.

Burger Fest

Burger Fest em São Paulo (Foto: reprodução)

O evento gastronômico começou no início de maio e contempla 60 casas da capital paulista, entre elas a tradicional Z-Déli e a Kouzina, restaurante que tem iniciado a invasão da gastronomia grega em São Paulo.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários