Timothy Bloom, norte-americano vencedor de dois Grammy Awards, confessa: “Elis Regina é fenomenal” – GQ

17

Timothy Bloom foi parceiro de Chris Brown em “All Back” e de Ne-Yo em “Say It”, duas canções aclamadas pelo Grammy Awards em 2010 e 2008, respectivamente. Em abril deste ano, o produtor cultural texano lançou o single e o vídeo “Burden’s Song’, hit que foi considerado um manifesto. “Toda música é um sinal de alerta”, dispara o músico cujo som tem influência do rock, folk, gospel e R&B. 

Agora, Bloom se une a Nathi e lança ‘Comfort Me‘. “Ela é muito inteligente, alguém com quem eu queria aprender e de quem eu queria estar perto”, o musicista elogia a cantora brasileira radicada em los Angeles com que fez a música. “’Comfort me’ nasceu nos EUA. Mas foi gravada e produzida aqui”, revela a artista.

+ 10 mulheres da nova música autoral brasileira

+ 7 lojas de discos imperdíveis pelo mundo

No próximo dia 14, Timothy, que tem entre seus ídolos Bob Dylan, Prince, Marvin Gaye, Jimi Hendrix e Elis Regina, faz show intimista, no JazzNosFundos, para o lançamento oficial do single, mas antes ele falou com a GQ Brasil:

O que esperar do seu show?
Pura honestidade. Gosto de expor todos os meus defeitos e alma no palco quando me apresento.

+ Aos 67 anos, Cezar Mendes lança seu primeiro álbum

+ André Abujamra vai lançar seu álbum visual em fita K7

Que artistas brasileiros você admira?
Uma artista que me inspira é Elis Regina. A paixão em sua voz deixa tudo tão claro… Ela é fenomenal.

+ Edgar: o músico mascarado que se esconde para ter voz

+ O que Samuel Rosa aprendeu com o filho músico?

Antes deste single com Nathi, você lançou ‘Burden’s Song’, canção que fala sobre injustiças. A música é sua forma de alertar o mundo?
Acredito que toda música é um sinal de alerta, quer escolhamos acreditar ou não. É um reflexo do mundo.

Assista ao clipe de Burden’S Song:

Além da Nathi, pretende fazer outras parcerias por aqui?
Minha parceria com Nathi foi autêntica como a cor verde – de “siga em frente”. Ela é muito inteligente, alguém com quem queria aprender e de quem eu queria estar perto. Amo a cultura brasileira, é muito rica e cheia de alma. Então adoraria colaborar com quem o Universo tem para mim. Estou aberto.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários