Tomas Maier deixa a Bottega Veneta – GQ

4

A dança das cadeiras na diretoria de grandes marcas fashion ainda não acabou. O estilista Tomas Maier deixa nesta quarta-feira (13) o cargo de diretor criativo da italiana Bottega Veneta, segundo informe da Kering, grupo dona da marca, para jornalistas. Maier era um dos designers com maior tempo de casa da Kering, somando 17 anos no cargo. A decisão entrou em vigor no mesmo dia, e o substituto deve ser anunciado em breve.

“É muito por causa das demandas criativas exigentes de Tomas que a Bottega Veneta virou a marca que é hoje”, disse François-Henri Pinault no anúncio para a imprensa. “Ele nos colocou de volta à cena de luxo, e fez uma diferença inigualável”, conclui.

Tomas Maier foi contratado pela Kering – então conhecida como Gucci Group – em 2001 com a missão de resgatar a Bottega de dificuldades financeiras. A aposta deu certo: em 2012, a companhia superou US$ 1 bilhão de dólares em vendas e, apesar de flutuações, fechou 2017 como a terceira marca mais rentável do portfólio da Kering – com mais de US$ 1,3 bi em receita. Em fevereiro, por sinal, a marca abriu sua maior loja.

O estilista alemão cuidava de tudo que envolvesse criatividade – da imagem da marca ao desenho das lojas e dos produtos. Entre suas criações estiveram coleções ready-to-wear, acessórios e mobíliario – itens usados por celebridades como Naomi Watts e Kristin Scott Thomas.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários