Uber está em busca de tecnologia que detecta passageiros bêbados – GQ

11

É fato que, se o Uber tem ou não papel em moldar a mobilidade urbana, ele certamente já salvou um bom punhado de bêbados de voltar cambaleando – ou pior, dirigindo – pra casa. E parece que a empresa está interessada em entender como melhor atender esses casos.

Uma patente recentemente apontada pela CNN descreve um sistema que detecta alterações no comportamento do usuário através do manejo do smartphone e uma série de outras informações. A precisão ao digitar informações, a velocidade com a qual o passageiro realiza a tarefa e o ângulo que segura o celular são alguns dos exemplos de fatores que o sistema compararia com seu histórico para encontrar traços de alteração no “estado do usuário”. Localização e a velocidade de caminhada do passageiro antes de entrar no veículo são alguns outros.

O plano da companhia com a patente é criar um sistema que informe motoristas caso a corrida envolva um sujeito trocando as pernas – assim se evita desentendimentos e até casos de assédio. Mas é uma faca de dois gumes: a ideia também pode dar a motoristas uma ferramenta predatória poderosa contra passageiras enebriadas. E dado o histórico recente do Uber, é de se imaginar que usuários se sintam exatamente seguros com um sistema que sabe de sua rotina alcoolica. 

O Uber não confirmou estar trabalhando em nada do gênero, e é comum que patentes nunca virem produtos ou funções de fato. Por enquanto, é esperar para ver.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários