Virgil Abloh e a identidade do homem contemporâneo em sua primeira campanha para a Louis Vuitton – GQ

4

Em sua primeira campanha para a Louis Vuitton, Virgil Abloh não focou no vestuário masculino, mas sim nos diferentes estágios de evolução e crescimento da vida de um homem, que pouco a pouco ajudam a formar sua identidade e também o seu guarda-roupas. Dividida em três partes, a campanha traz o manifesto do novo diretor criativo da maison francesa através do lúdico e da releitura de obras clássicas, exaltando grupos e indivíduos.

Infancy, Childhood and Adolescence (Foto: Inez & Vinoodh)

Infancy, Childhood and Adolescence

Divulgada no Martin Luther King Day (21 de janeiro, nos EUA), a primeira parte da campanha explora os processos de formação de identidade do homem através das experiências que o mesmo vive. O universo de O Mágico de Oz, filme que inspirou a coleção de estréia de Virgil na maison francesa, também influencia o clima lúdico presente nas fotos e no vídeo.

O trabalho traz a tona a inocência, o senso de curiosidade e a não percepção de gênero e raça presente nas crianças, representadas por Aliyeth e Jack, de dois e três anos de idade, respectivamente. Leo James Davis, 7, Evan Rosado, 12 e Luke Prael, 16, retratam diferentes estágios do crescimento e simbolizam os sonhos e desejos de sua geração.

+ Conheça os 43 músicos que inspiram o set de Virgil Abloh como DJ

+ Virgil Abloh e Louis Vuitton celebram união com obras de arte gigantes

The Painter's Studio (Foto: Mohamed Bourouissa)

The Painter’s Studio

Inspirado pela obra de Gustave Courbet, o artista Mohamed Bourouissa revisitou o quadro The Painter’s Studio para compor o cenário da segunda parte da campanha de Virgil Abloh. A fotografia traz o designer no centro, rodeado por pessoas de seu ateliê, círculo social e modelos. Enquanto a pintura de Courbet exibia um olhar elitista da sociedade francesa de 1855, a releitura contemporânea de Virgil expressa sua nova visão para a Louis Vuitton: diversidade, inclusão e união.

School Teens  (Foto: Raimond Wouda)

School Teens

Mesmo querendo fazer parte de um grupo e identificar-se com outras pessoas, o ser humano tem a necessidade de sentir-se único, distinto, dentro desse conjunto. A terceira e última parte da campanha evoca o anseio pelo pertencimento e pela individualidade, simultaneamente. Virgil buscou referências no Barroco Holandês para compor os grupos de adolescentes vestidos com as mesmas camisetas coloridas que distribuiu aos 1500 estudantes convidados para o seu primeiro desfile na Louis Vuitton. As fotos feitas por Raimond Wouda nas escolas de Los Angeles simbolizam o estágio da vida do homem onde o convívio em grupo é essencial na formação da identidade e na transição de adolescente para adulto.

Fonte oficial: GQ

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Sixth Sense.

Comentários